Bayard Demaria Boiteux (1916 - 2004)

NA ESCOLA, TAL COMO NO MUNDO, TODOS SOMOS PROFESSORES E TODOS SOMOS ALUNOS.
(Faculdade Economia Porto)

terça-feira, setembro 03, 2013

Nos Corredores da Morte...

Quantas experiências médicas e intervenções cirúrgicas inúteis são realizadas, ilicitamente, nas instituições de saúde, sem que os utentes/cobaias saibam a verdadeira verdade?
Quantos utentes/cobaias morrem dessa aparente cura?
Quantos utentes/cobaias morrem em casa, quando recebem alta precoce?
Quantos utentes/cobaias morrem nessas instituições de saúde?  
 Quantos médicos saberão transmitir a verdade aos doentes, sem agressividade, sem maldade e sem crueldade?
Estes médicos são apenas licenciados em medicina, mas não por vocação, talvez por promoção social mercenária... 
Para estes médicos, a ética e a deontologia profissional devem ser do estilo das troikas africanas...
Os objectivos dos médicos deviam, por essência, ser, segundo a Ordem dos Médicos coincidentes com os interesses dos doentes ...

Nas Instituições existem acordos/protocolos entre actos médicos e utentes/doentes que deviam ser uma espécie de contratos sinalagmáticos, entre as diversas partes.
Quantos destes contratos são inseridos, como protocolos, nos sistemas informáticos, unilateralmente, sem a concordância da outra parte, para evitar que um qualquer farmacêutico distraído possa pensar demais?
Depois, os médicos apresentam, pagando, papers em publicações de renome internacional, fazendo apreciações científicas, com dados não totalmente verdadeiros de mortos nos cemitérios...
Cenas de experiências científicas, com ratinhos, já pertencem à Pré-história
Qual o tipo de instituição de saúde onde o sentimento da morte está em constante permanência?
Qual o tipo de instituição de saúde onde a morte é mais tolerada e aceite?

Finalmente, por este andar, ainda teremos um Nobel da Medicina no Burkina-Faso da Europa...
Os Administradores destas instituições será que agem em aparente cumplicidade? Ou, para a hipótese de algo correr mal, fecham os olhos, as orelhas e os narizes e argumentam, posteriormente, desconhecimento total, porque, médicos recém formatados no internato, têm total autonomia.
Mas, por vezes, perante perigos na costa, esses tais chefes ameaçam eventuais protestos de funcionários, evitando ondas turbulentas que podem destruir os certificados internacionais, com o facto de os Emails Institucionais ou convocatórias, para exames, serem de teor confidencial e de poder ser deduzido crime de difamação...
Contudo, esquecem-se que a violação de um direito público não se encontra abrangida pela confidencialidade privada.
 O Homicídio Eventual ao Poder...?
A morte chegou, entre as 3 (...) 8 horas do dia 24 de Agosto de 2013
Cada Interlocutor tem resposta diferente
.................................................................................................

Nenhum comentário: