Bayard Demaria Boiteux (1916 - 2004)

NA ESCOLA, TAL COMO NO MUNDO, TODOS SOMOS PROFESSORES E TODOS SOMOS ALUNOS.
(Faculdade Economia Porto)

segunda-feira, fevereiro 24, 2014

EB2/3 Nogueira: uma Gestão de Escanos Lagarteiros...1

A EB2/3 Nogueira integrada, neste momento, no agrupamento de escolas Alberto Sampaio, tem uma gestão muito interessante, porque, herdou os vícios de um passado turbulento e, continua a ser gerida ao estilo dos cancelos típicos e tradicionais de salazar...
O Agrupamento tem, teórica e oficialmente, 5 elementos na direção da comissão administrativa provisória, 4 estão na Escola Secundária e 1 (EB1) no agrupamento de escolas de Nogueira; só que nessa direção está lá mais pessoal do que a lei permite (buracos na lei ou enchufes?).
Por outro lado, imaginemos que moi, era deslocado para esse local; imaginemos que precisaria de fazer um Teste de avaliação; imaginemos que necessitaria de tirar cópias do original, conforme o número de alunos; ficaria ...odido, porque teria de me submeter a procedimentos disparatados:
Enquanto que, na ESAS, todos os professores têm um plafond, para esse tipo de documentos...
Os doutos e desgraçados  professores da EB2/3 têm de, com antecedência devida, solicitar a necessária autorização; têm de deixarem o original depositado na direção, para ser verificada a coerência das questões, uma a uma, em termos de haver uma conformidade entre os conteúdos programáticos planificados e os lecionados e o tipo de linguagem apropriada.
O interessante deste procedimento reside no facto de a direção, ainda que por motivos transparentes e lúdicos, se poder converter num local de negócio lucrativo, na medida em que, neste mundo, tal como na escola, tudo se comprar e tudo se vender, principalmente, se na direção estiverem elementos familiares ou explicadores de algum dos alunos.
A direção tendo o poder de discordar das questões, os professores serão obrigados a alterá-las.
A alternativa passará por cada professor assumir os custos, mas terá sempre de submeter o original à comissão de censura...

Nenhum comentário: