Bayard Demaria Boiteux (1916 - 2004)

NA ESCOLA, TAL COMO NO MUNDO, TODOS SOMOS PROFESSORES E TODOS SOMOS ALUNOS.
(Faculdade Economia Porto)

quinta-feira, junho 19, 2014

PCAP da Alberto Sampaio, do Burkina-Faso da Europa, desafia Tribunal Constitucional?

O presidente da CAP, candidato derrotado às eleições de diretor, numa 2ª votação, mano a mano, entre os 2 mais votados na primeira ronda, decidiu encarregar um dos seus apaniguados no conselho geral transitório, de fazer chegar de instancias superiores, um documento que permitisse impugnar as ditas eleições.
O documento deve ter sido escrito por uma pessoa, aparentemente, pouco dado às línguas e literaturas portuguesas e com uns laivos de direito, quiçá retirados do papel higiénico, já usado, de Marcelo Rebelo de Sousa ex-soba partidário no Burkina-Faso da Europa.
O teor do documento pouca importância tem, mas é importante para sustentar o adiamento, por mais umas temporadas, da eleição de alguém menos maleável.
Muno Prato, mal por mal, prefere um apoiante de Seguro suficientemente subserviente ao MEC atual, a outra pessoa sem o adequado perfil ministerial.
Até admira que o atual Governo venha a aceitar resultados eleitorais futuros, validamente considerados, que possam destrona-los do poder.
A impugnação assenta, em termos substantivos, na ausência de um dos membros do CGT, por motivos de doença, numa votação em que ainda havia 3 candidatos.
Para além de haver a violação de normas constitucionais, o MEC ainda dá cobertura à eventualidade de as contas públicas educativas estarem erradas...
Se a atual estrutura provisória continuar eternamente, os desmandos financeiros poderão ser assacados, futuramente, a uma Teresa Leal Coelho, reputada tribuna, em termos de responsabilidades jurídicas, enquanto representante do dinheiro dos contribuintes do Burkina-Faso da Europa?

Nenhum comentário: