Bayard Demaria Boiteux (1916 - 2004)

NA ESCOLA, TAL COMO NO MUNDO, TODOS SOMOS PROFESSORES E TODOS SOMOS ALUNOS.
(Faculdade Economia Porto)

quinta-feira, junho 19, 2014

PCAP da Alberto Sampaio, do Burkina-Faso da Europa, desafia Tribunal Constitucional?

O presidente da CAP, candidato derrotado às eleições de diretor, numa 2ª votação, mano a mano, entre os 2 mais votados na primeira ronda, decidiu encarregar um dos seus apaniguados no conselho geral transitório, de fazer chegar de instancias superiores, um documento que permitisse impugnar as ditas eleições.
O documento deve ter sido escrito por uma pessoa, aparentemente, pouco dado às línguas e literaturas portuguesas e com uns laivos de direito, quiçá retirados do papel higiénico, já usado, de Marcelo Rebelo de Sousa ex-soba partidário no Burkina-Faso da Europa.
O teor do documento pouca importância tem, mas é importante para sustentar o adiamento, por mais umas temporadas, da eleição de alguém menos maleável.
Muno Prato, mal por mal, prefere um apoiante de Seguro suficientemente subserviente ao MEC atual, a outra pessoa sem o adequado perfil ministerial.
Até admira que o atual Governo venha a aceitar resultados eleitorais futuros, validamente considerados, que possam destrona-los do poder.
A impugnação assenta, em termos substantivos, na ausência de um dos membros do CGT, por motivos de doença, numa votação em que ainda havia 3 candidatos.
Para além de haver a violação de normas constitucionais, o MEC ainda dá cobertura à eventualidade de as contas públicas educativas estarem erradas...
Se a atual estrutura provisória continuar eternamente, os desmandos financeiros poderão ser assacados, futuramente, a uma Teresa Leal Coelho, reputada tribuna, em termos de responsabilidades jurídicas, enquanto representante do dinheiro dos contribuintes do Burkina-Faso da Europa?

terça-feira, junho 03, 2014

Fiel depositário de Nuno Crato recusa perder eleições...

Eleição do Diretor do Agrupamento de Escolas Alberto Sampaio - resultado final
Cumpre-me informar a Comunidade Educativa que, aos vinte e seis dias do mês de maio de dois mil e catorze, o Conselho Geral Transitório procedeu à segunda volta da eleição para o cargo de Diretor do Agrupamento de Escolas Alberto Sampaio, tendo o resultado sido o seguinte:

José António Pinto de Matos- nove votos
 
João Manuel Esteves Dias de Andrade - onze votos
 
Votos brancos - um voto
 
Assim, o Diretor eleito é João Manuel Esteves Dias de Andrade.
 
A Presidente do Conselho Geral Transitório
Maria Helena Leite


O candidato derrotado parece pretender que a tomada de posse do vencedor se eternize e o tacho de Presidente de um outra Comissão Administrativa Provisória seja renovado, até que umas quaisquer eleições verdadeiramente democráticas o elejam, como Diretor...
Precisa que o MEC impugne as eleições, com base em violação de procedimentos normativos, quiçá da sua autoria...

domingo, maio 25, 2014

Eleições para Diretor no Agrupamento Escolas Alberto Sampaio de Braga...

Sexta feira, realizou-se a primeira volta, entre 3 candidatos, mas como nenhum teve 50%+1, passaram à segunda volta os dois mais votados, votação a realizar no dia 26 de Maio; 
Os apoiantes de um deles, formado pelo duo partidário do arco da governação nacional, decidiram enviar mensagens intimidatórias à dignidade dos elementos do CGT que, aparentemente, não votarão neles...
Será que já houve subornos?
A democracia para PS e PSD passará pela eliminação da concorrência, tal como a PIDE fazia?
Roque&Amiga tudo têm feito como se já estivéssemos no Zimbabwe...

sexta-feira, maio 16, 2014

Diretores para a Vida eterna...?

Os concursos para a cruel vida de diretor, cheia de tormentos, estão em marcha, nos novos agrupamentos de Braga (todos falam em sacrifícios, mas todos desejam o tacho...):
Na Alberto Sampaio, todos os 3 candidatos foram ouvidos pela maioria (deviam ser todos) membros do CGT embora, perante a ausência de alguns dos notáveis desse conselho, possamos estar perante uma tentativa de anular/impugnação de todo o processo eleitoral, se determinado candidato tiver um resultado, abaixo das respetivas expetativas...
Mesmo, alguns dos membros deste CGT, estarão a jogar em vários tabuleiros, por causa de familiares que lá trabalham...
No Agrupamento Carlos Amarante, como só havia uma única candidata, os seus pares decidiram eliminar todos os processos regulamentares, até que alguém do CGT puxou dos respetivos galões e exigiu audiência/oral da Hortense perante todos os membros do Conselho, tal como estava regulamentado pelo respetivo Regulamento Interno.
No do Sá de Miranda, o Grilus, vendo que não tinha qualquer apoio, dentro do CGT, decidiu não se candidatar, deixando caminho livre à Antonieta (herdeira testamentária do Fausto) e ao professor escritor; claro que, este tem remotas hipóteses de se guindar ao cume mor...

quarta-feira, maio 07, 2014

Chamadas de valor acrescentado...



As chamadas de valor acrescentado são um grande negócio para os canais de televisão, para a PT, Finanças e para os bancos. Todos ganham. Os canais de televisão e a PT ganham uma percentagem das chamadas, as Finanças ganham o IVA e os bancos ganham uma taxa por cada transação que o vencedor efectua com o cartão de crédito que ganha.
Todos os dias os espectadores dos canais genéricos de televisão são aliciados para ligarem para os números que passam constantemente em rodapé e se habilitarem a determinada quantia.
“Ligue o 760……. e fique imediatamente habilitado a ganhar 60 000€ (valor garantido...)”.
Há programas cuja existência se deve apenas ao concurso, onde os apresentadores conseguem estar quarenta e cinco minutos a falar de nada, a aliciarem constantemente quem os está a ver.
Os mais incautos são os idosos, que caiem neste embuste e gastam mais do que podem não tendo meios de pagar a conta telefónica quando a recebem.
Os apresentadores, bons profissionais, colaboram nesta burla, pois além de propagandearem o concurso vezes sem conta durante horas, chegam ao ponto de perguntar ao vencedor o que vai fazer com o dinheiro, sabendo perfeitamente que não há dinheiro nenhum em jogo, o que há é um cartão de crédito de um banco que o vencedor é obrigado a aceitar e a assinar um documento emitido pelo banco como recebeu aquele valor, que na realidade não recebeu e se não assinar não recebe. Assinando, recebe um cartão de crédito no valor do prémio anunciado que só lhe permite pagar despesas durante um determinado período de tempo, pagando uma taxa elevada por cada despesa paga. 
Se o prazo expirar perde o saldo que lhe restar.
No regulamento dos prémios é mencionado que os valores são pagos em cartão de crédito, então porque é que a publicidade do concurso não só omite esta forma de pagamento como engana os correntes levando-os acreditar que o prémio é pago em dinheiro?
Onde estão as entidades reguladoras e fiscalizadoras que pactuam na venda de gato por lebre?

sexta-feira, maio 02, 2014

Maiores de 65 anos no corredor da morte?

Uma diretiva do ministério da saúde determina que, nos hospitais públicos, haja uma contenção acentuada nos Custos, relativamente às pessoas com idade superior a 65 anos:
  1. Cada clínico só poderá passar receita para 5 embalagens de medicamentos em cada consulta.
  2. Exames médicos, como TAC, Ressonâncias, etc., não poderão ser requisitados, exceto em casos de gravidade visível.
Os clínicos que não seguirem os normativos poderão ser responsabilizados criminalmente (?).
O Ministério da Saúde também poderia emitir uma Portaria sobre a proibição de os clínicos fazerem, à revelia da vontade do doente, experiências terapêuticas sobre efeitos de novas moléculas, como se estivessemos num qualquer país africano.

quinta-feira, abril 24, 2014

No dia 18 de Janeiro de 2013, na sequência de um conjunto de ocorrências, junto da Escola Secundária Alberto Sampaio, com Moinas a arejarem os ambientes com Gás Pimenta (smartshop da 2ª esquadra...?) sobre alunos, professores e funcionários que provocarm o Caos e vítimas (alunos) com entrada nas urgências do Hospital deu origem a diversos processos de averiguações, por parte da PSP.
Os Moinas da PSP alegaram resposta à defesa da sua integridade física e profissional, relatando danos corporais, em 12 dos cerca de 19 agentes presentes, que ficaram com Hematomas, Sangue que escorria, como cascata, das cabeças ocas, e Fardas em Fanicos (incluindo ceroulas descaraterizadas, cuecas às bolinhas lixíviadas, fraldas destruídas and quem sabe, sex lingerie déchire, etc.).
Agora, em Abril de 2014, algumas das vítimas, passaram a arguidas e irão ser presentes a Tribunal, respondendo sobre o grau de incitamento à desobediência, à criação da desordem pública, ao facto de participarem numa manifestação ilegal (sem autorização) e pelos danos Patrimoniais e Não Patrimoniais que infligiram sobre os agentes da autoridade, os fardados e os Outros.

domingo, abril 13, 2014

Regresso ao Futuro da ferrugem...

Assunção - o problema do MFA é deles, que ela já arranjou um tacho à custa deles
Barroso - na luta da classe operária contra o capitalismo, a Escola de Salazar é que era.
Rangel - o Goebbels dos 36 000 €/mês à custa das pensões indexadas às oportunidades eleitorais
Santana - ainda com o problema das santas incubadoras
Cavaco  - o princípio de que alzheimer político está para durar até ao fim dos amigos da Sueca...
Coelho - a arte de mentir com a verdade da mentira...
Portas - desconhece o que já fez, sobre os novos cortes...

terça-feira, abril 08, 2014

Crato que se cuide da concorrência...

ProfMat 2014 promovida pela APM realiza-se, a partir do dia 9 de Abril, na ESAS (agrupamento de escolas em Braga), em torno de 3 encruzilhadas:
  1. Que Matemática queremos para os nossos alunos?
  2. Que professores queremos ser?
  3. Que Educação queremos hoje
Os estrangeiros virão porque se inscreveram...
A SPM, quiçá para manter as devidas distâncias, reunir-se-á em junho, claro está, nas instalações de uma universidade e abordará temas mais de natureza científica... e com alguns convidados estrangeiros de origem lusa
Nuno será o convidado de honra.

quinta-feira, abril 03, 2014

Manipulações dos Filhos da Bófia...

Um eventual deserdado, recebe instruções da loira e do ex-aluno, para ter um briefing com os homens das notícias falsas, de forma a serem manipulados para uma sucessiva manipulação de informações.
Passos mente; Guedes mente; Imaturo mente e todos têm razão, porque o espetáculo ainda agora começou:
  1. Cortes nos salários em função da descendência e da ascendência que habita por metro quadrado
  2. Cortes nas pensões em função inversa ao número de anos próximo para passagem a defunto
  3. Cortes nas poupanças bancárias em função do número de anos sem levantamento ou se houver necessidade de haver um 2º resgate cautelar ou reestruturação da dívida.
  4. Cortes nos rendimentos, se os votos na maioria e no PS continuarem a darem luz verde ao euro
  5. Aumento do número de funcionários públicos a dispensar, cerca de 132 000, a serem requalificados, para o sistema de mobilidade irrevogável, para o desemprego;
  6. Privatização da gestão da escola pública e do resto dos centros de saúde e hospitais públicos
  7. Reunificação de municípios
  8. Valor patrimonial (Finanças) dos imóveis condicionará nível de salários e pensões, em sede de declaração anual de IRS
  9. ADSE e CGA/Segurança Social serão transferidas, sob concurso, para entidades seguradoras
  10. Fim de rendimentos suplementares dos agregados familiares, quando existe um rendimento principal superior a 2 500 € (Pensões de sobrevivência; Subsidio de maternidade; Subsidio desemprego; Pensão invalidez; Pensão de deficiência; etc.)
No entanto, não parece oportuno alterar os vencimentos dos Deputados portugueses ao Parlamento Europeu que rondam os 34 000 €/mês e suportados pelo OGE de Portugal (34 000€ * 14 meses * 21 deputados = 999 6000 € anuais)

domingo, março 30, 2014

The Gauleiter of Braga...2


Esta ação cénica bracarense tem todos os motivos para se transformar numa novela mexicana, visto que para a constituição do Conselho Geral Transitório, não se realizaram ainda eleições de listas de professores e de listas de funcionários.
Mas o CGT já está apto a funcionar.
Tudo para que não apareçam outsiders que estraguem os esquemas democráticos do Vice...?
Os discordantes não tiveram oportunidade de se manifestarem e de realçarem as (in)segur(anças) do Vice, preferindo uns a vinda do Vice do D. Maria II, Grillus, enquanto que outros se viram para o Roque&Amiga.
12 a 0 (total 12 votantes) é melhor que 12 a 9 (total 21 votantes) ou a hipótese de algum dos outros virarem do avesso a democracia.
o Poder, por dois agrupamentos está a colocar todos os peões, numa guerra civil, fratricida entre o pessoal do PS

sexta-feira, março 28, 2014

GAVE os Perdidos e Achados do Cacofonix...

Dia 31 de Março, vamos ter exames de anglês da baronia (?) e o GAVE só iniciou os respetivos procedimentos normativos/instruções, ontem, dia 27 de Março.
Eficiência em cima do joelho, típico dos mouros tugas, dá sempre mau resultado, com eficácia negativa e os culpados encontrar-se-ão sempre no fundo da pirâmide: os do costume, os parasitas da sociedade (segundo palavras de um disparate da natureza, apelidado de Walter Lemos...): os Professores.
O caos no MEC já perdura há muito tempo e, assim, ainda vamos ter de importar ucranianos puros e duros contra as reformas laranjas do Estado, das Pessoas e da Cultura dúbia, que nem eles sabem identificar.

quarta-feira, março 26, 2014

Agrupamento de Escolas Sá de Miranda...

Em Braga sucedem-se movimentações, por parte das diversas entidades políticas, na conquista de feudos de direção de escolas.
Fausto está de saída, e o Grillus também quer mandar, mas o Roque (PS) e a Amiga (PSD) se perderem a nomeação do Agrupamento Escolas de Nogueiro tencionam colmatá-la com outra perspetiva de não ficarem sem chefiar, concorrendo à direção de novo tacho...
Se, por um lado, Fausto conseguiu amansar as feras da contestação, por outro lado, já existem alguns mais afoitos que desejam mudanças e não a continuidade com o Vice..., querem o Roque...
O problema do Roque reside no facto de a legítima pertencer ao Agrupamento Escolas Sá de Miranda.
Então, qual a coerência e  a credibilidade de alguém apresentar um projeto de candidatura, à direção de uma escola, com ações diferenciadoras das ações das outras escolas e incoerentemente concorrer, em alternativa, a uma dessas outras escolas?

segunda-feira, março 24, 2014

REFER + EP = Relvas SPGS?

A fusão das duas principais empresas públicas de infra-estruturas de transportes, segundo um tal de Pires de Lima: pretende-se obter uma maior racionalização (porque não o uso de Optimização?) de determinadas entidades públicas da área dos transportes
Se beber cerveja não conduza nem decida...?
Por via do que aconteceu com os ENVC, o Governo parece ter a ideia de as fundir para despedir trabalhadores e privatizá-las, entregando-as, consensualmente, a um grupo empresarial amigo, por exemplo, a Martifer, quiçá sob a batuta do Dr. Relvas com o do Dr. Dantas como adjunto...

quinta-feira, março 20, 2014

Bullying? Que Bullying...?

De vez em quando, vem à baila, preocupações sobre esta atividade, muitas das vezes, supostamente inexistente e principalmente, quando há sangue...
Primeiro eram as agressões físicas e verbais, depois através das redes sociais vem a humilhação pública de terceiros.
 Ontem eram ações de pedofília e hoje são abusos sexuais...
Todos desconhecem, todos se ilibam, todos falam e os culpados continuam na senda do ouro de Klondike (?).
Por exemplo, numa aula de um qualquer curso profissional (que são os mais pacíficos dos alunos!!!), alguns dos discentes insultam e tentam humilhar determinados alunos.
O professor age contra os agressores, pensando que saber gerir conflitos, desta natureza, está ao seu alcance; mas está errado.
Inicia os procedimentos de disciplina, com expulsão dos vândalos e marcação das respetivas faltas, e participação ao diretor de turma.
Este, recebe (não existe comprovativo de que tal papel foi entregue), a contragosto o papel da denúncia e com algum pesar arquiva-o; a ação morre por ali...
O professor não satisfeito, tenta abordar o diretor, ou o apanha no caminho (normalmente escusa-se com o facto de que só trata dos assuntos no gabinete) ou tem de marcar previamente uma audiência, ou desiste.
Quando confrontado, o diretor responde antologicamente, na maior parte das vezes: e o que é que eu tenho a ver com isso...?
Por outro lado, os alunos também reagem e vão à direção, onde são recebidos de imediato (quiçá com oferta de cházinho e biscoitos...) e expoem a sua versão, sobre o porquê de terem sido expulsos da sala de aula: estamos no 3º piso e o professor obrigou-nos a sair pela janela...
Normalmente, o professor é chamado, de imediato, à direção, advertido perante suposta violência sobre os vilões que, afinal de contas, são uns anjos..
Mesmo que o professor desminta os alunos, sobre a absurda motivação de queixa, a direção (seres com os circuitos cognitivos em disfunção neural) ignora o professor e aceita e valida a argumentação dos alunos.
Depois, descobre-se que um desses humilhados se suicida: diretor de turma, diretor de curso e diretores da escola, com de ingenuidade de prostitutas ainda virgens, afirmam desconhecer ter havido factos que pudessem originar tal desfecho.
Aliás, em sua defesa, o diretor aparece a afirmar que, situações de bullying, foram abordadas, anteriormente e de uma forma genérica, ou no Conselho Pedagógico ou no Conselho Geral.
Todas as atenções viram-se, com indicação do diretor, para os professores que não terão denunciado eventuais situações anómalas às hierarquias...

sexta-feira, março 14, 2014

Big Boss da Secundária das Taipas e da CMG...



O diretor da ES Taipas e vereador da CMG (ausente mas presente!) teve azar e ao demonstrar salamaleques a Nuno Crato, tal como fizera com MLR, borrou a pintura e foi exonerado de diretor, pelas ilegalidades cometidas a quando da greve dos professores às avaliações; assinou pautas em que validava as propostas de avaliação, como as corretas decorrentes de uma qualquer reunião de avaliação.
O problema aparece quando um encarregado de educação resolve reclamar de uma classificação atribuída ao seu educando.
Reclamar de que nota, quando o professor responsável fez greve?
A IGE entrou, demorou, quiçá para ver se o livrava de sarilhos, mas, depois foi obrigada a reconhecer as ilegalidades.
Mesmo assim, o Zé, agora, ainda pode concorrer ao próximo concurso de diretor...

quinta-feira, março 13, 2014

Testes Intermédios...

Normalmente, o grau de exigência é bem inferior ao dos exames nacionais.
Qual  o objetivo desta modalidade?
Justificar o tachinho de alguns amigos do GAVE, em termos de produtividade marginal?
Nos testes intermédios, com este nível, criam, nos alunos, uma sensação de sabedoria infinita (presente envenenado) e que se conclui ser inferior à desejada.
No final, na relação das classificações CIF e Exame Nacional, os professores apanham as favas e o MEC aparece como salvador da pátria...
Claro que nos colégios privados, a recolha das provas dos exames nacionais, em direção ao respetivo secretariado de exames, demora o equivalente às 24 horas de Le Mans, enquanto que na escola pública isso seria um sacrilégio, punível com consequentes processos disciplinares.
Os Rankings servem para justificar muita coisa...

terça-feira, março 11, 2014

Liberdade e Censura em Sala de aula...!!!

Em algumas escolas, as Sumidades, ditas Diretores, decidiram que o uso de determinada terminologia, por parte dos professores, nomeadamente, na repressão do uso dos telemóveis, de tablets ou outras tecnologias vibratórias, em sala de aula, ficava vedado, na medida em que os pobres dos alunos (meninos) poderiam ficar traumatizados, pelo facto de os tremeliques dos SMS, no bolso das ceroulas, poderem induzir a confusões de natureza sexual...
Todos os alunos têm, por isso mesmo, liberdade para usufruto de tal tecnologia, mas os Professores não podem comentar com ar de reprovação, ainda que ironicamente, tais comportamentos...
Não pronunciar qualquer destes termos, mas usar sinónimos:




Martelo Pneumático
Rebarbadora
        Máquina Barbear
Vibradores Mesa
Colchão Vibrador antiescaras
       Vibrador Indústria Farmacêutica
Vibradores Dental
Vibradores Anestesia
Vibrador Vigilância
Vibradores de Papel
Vibradores Ginástica
         Réguas vibratórias
Lixadoras Vibratórias
Vibradores Fisioterapia
         Vibradores Odontológicos
Vibradoras de polimento
Vibradores Oliveira – (azeitona)
         Vara vibratória
Vibradores Aspiradores
Vibradores Sofá
Vibradores Fototerapia – Acne
Vibradores de Betão
Ø  Resistência
Vibrador para Surdos
Ø  Relógios
Ø  Auditivos
Ø  Termómetro
Vibrador Massajar
Ø  Cabeça
Ø  Pele
Ø  Pés
Vibrador Ósseo
Vibradores Telemóvel
Vibradores Sons: Voz
Vibradores Circulares
         Vibradores de Parede e de Coluna
   Vibrador Abdominal Sport
Vibrador Compressor
        Vibrador Rádio Despertador
Vibradores...........

sábado, março 08, 2014

AE Albufeira Poente: uma Gestão de Escanos Lagarteiros...2

No Agrupamento de Escolas de Albufeira Poente, segundo o Regulamento Interno, é dever dos Professores: Entregar os testes e demais instrumentos de avaliação, antes da realização de um outro da mesma natureza....
Apesar da redação ter alguma inconsequência aparente, a descodificação remete-nos para o facto de os Professores serem obrigados a entregar os Objetivos e Conteúdos lecionados, à Direção que encarregará outro professor de elaborar o respetivo teste.
Tudo se compra e Tudo se vende, principalmente se esse tal professor tiver alunos explicandos que irão ser avaliados.


quinta-feira, março 06, 2014

Secos contra os Molhados do MAI...?

Fraldas (paints) adquiridas pelo staff do MAI esgotaram, ou seja, o stock existente na área metropolitana de Lisboa esboroou-se...?
Passos Coelho e Aguiar Branco apoiaram as manifestações da Ucrânia, mas apoiam, neste momento, as cargas policiais contra agentes de autoridade.
Moinas em cima das arcadas da A. R. significa que os COI e do GOE, como quem não querem a coisa, reprimem e estão solidários, porque eles também sofrem na pele a política dos cortes salariais.
Parece que os alguns dos herdeiros da GNR do Estado Novo (e quiçá da PIDE) caduco é que estão com os dentes açaimados: prendendo os colegas...
Vão buscar o Ministro do Burkina-Faso e os manifestantes da Ucrânia, de forma a deitar o Governo borda fora e mandá-los para as Selvagens...
Miguel Macedo parece ter-se refugiado, em parte incerta, na zona do Picoto...

quarta-feira, março 05, 2014

Empobrecimento Educativo -1

No Regulamento Interno, ainda não revogado, da extinta ESAS, agora pertencente ao Agrupamento de Escolas Alberto Sampaio, em Braga, consta que as receitas líquidas teriam como destino o enriquecimento, de materiais pedagógicos, da Biblioteca.
Agora, a CAP decidiu, violando a norma, transferir as verbas para outros destinatários (?) que, segundo as más-línguas, se terão extraviado entre a ESAS e a EB2/3 de Nogueira (???).
O mundo de dos PCAPs de Crato, tal como o da troika parecem coincidir, quando os dinheiros que veem para o Burkina-Faso da Europa aterram nas Ilhas Caimão...

sexta-feira, fevereiro 28, 2014

Decreto-Lei n.º 26-A/2014

O Regresso dos Vivos mortos...?

O Governo, às escuras da vida pouco clara, já criou a norma dos BMWs e companhia, digo fatura da sorte:
Neste contexto, é criado um sorteio, a que ficam imediatamente habilitados a participar todos os consumidores finais, relativamente a todas as faturas emitidas e comunicadas à AT que contenham o número de identificação fiscal dos adquirentes, num determinado período.
 
O Governo apenas se preocupa com a economia paralela ilegal, mas não com atividade paralela legal, como a energia, a água e os combustíveis...
Nas águas, a respetiva PPP continua em coma, na parte que se refere às responsabilidades dos consumidores e viva, na que se refere aos benefícios dos amigos.
A merda do deficit continua a ser razão que parece justificar o aparente excesso de consumo, por parte das famílias.
Por outro lado, algumas câmaras inventaram uma receita que já não deriva do consumo, mas na sorte que a empresa das águas proporciona no serviço disponibilizado (ser um felizardo por lhe colocarem canalização, junto do local de residência?):
Tarifa de Disponibilidade de Água
e
Tarifa de Disponibilidade de Resíduos Sólidos

segunda-feira, fevereiro 24, 2014

EB2/3 Nogueira: uma Gestão de Escanos Lagarteiros...1

A EB2/3 Nogueira integrada, neste momento, no agrupamento de escolas Alberto Sampaio, tem uma gestão muito interessante, porque, herdou os vícios de um passado turbulento e, continua a ser gerida ao estilo dos cancelos típicos e tradicionais de salazar...
O Agrupamento tem, teórica e oficialmente, 5 elementos na direção da comissão administrativa provisória, 4 estão na Escola Secundária e 1 (EB1) no agrupamento de escolas de Nogueira; só que nessa direção está lá mais pessoal do que a lei permite (buracos na lei ou enchufes?).
Por outro lado, imaginemos que moi, era deslocado para esse local; imaginemos que precisaria de fazer um Teste de avaliação; imaginemos que necessitaria de tirar cópias do original, conforme o número de alunos; ficaria ...odido, porque teria de me submeter a procedimentos disparatados:
Enquanto que, na ESAS, todos os professores têm um plafond, para esse tipo de documentos...
Os doutos e desgraçados  professores da EB2/3 têm de, com antecedência devida, solicitar a necessária autorização; têm de deixarem o original depositado na direção, para ser verificada a coerência das questões, uma a uma, em termos de haver uma conformidade entre os conteúdos programáticos planificados e os lecionados e o tipo de linguagem apropriada.
O interessante deste procedimento reside no facto de a direção, ainda que por motivos transparentes e lúdicos, se poder converter num local de negócio lucrativo, na medida em que, neste mundo, tal como na escola, tudo se comprar e tudo se vender, principalmente, se na direção estiverem elementos familiares ou explicadores de algum dos alunos.
A direção tendo o poder de discordar das questões, os professores serão obrigados a alterá-las.
A alternativa passará por cada professor assumir os custos, mas terá sempre de submeter o original à comissão de censura...

sexta-feira, fevereiro 21, 2014

As Vinculações do Crato...

O Ministro disse 2 coisinhas, algo tostadas de bolor, que a partir do próximo concurso, alguns dos contratados passariam ao quadro de vinculação.
O que o Ministro não disse explicitamente:
  1. Só seriam considerados os que ficassem colocados, pela 6ª vez, mas a partir do próximo concurso.
  2. A colocação teria de ser de ano letivo completo.
  3. Que as seis colocações correspondessem a 6 x 365 dias de tempo de serviço = 2190 dias
 E se algum professor já tiver mais do que 6 contratos completos e não ficar colocado no próximo concurso?
Borda de Água e Fora do sistema, podendo ser ultrapassado por outros co menos tempo de serviço.


Depois disto, quantos professores dos quadros serão sacrificados, no equilíbrio da lei dos vasos comunicantes, em processo de mobilidade, para a cessão de funções?
Parece que não foi bem isto que a Comissão Europeia transmitiu...

terça-feira, fevereiro 18, 2014

O Refluxo Fiscal do Euromilhões das Faturas...



Pedir uma fatura, de 1 €, poderá habilitar-se a ganhar um automóvel topo de gama, novo-riquismo, de alta cilindrada.


O Governo, os Media e os diversos comentadores opinam, a favor ou contra, consoante as audiências…


Desde 2011, somos bombardeados, pelos membros deste desgoverno e de MST, de que durante décadas consumimos acima das nossas reais capacidades financeiras:


Os submarinos foram culpa de um trolha megalómano de Ponte de Lima;


  1. A responsabilidade pela compra dos Pandur recairá num agricultor de courela/logradouro;
  2. A construção dos estádios de futebol deve-se a um qualquer comendador, que foi identificado como um dos muitos sem-abrigo, com 30 anos de residência, de Lisboa;
  3. Etc.


Pedir fatura devia ser um simples acto de cultura cívica e não passar como suporte/causa de um impulso de sonho, de um pote de ouro, num dos extremos do arco-íris.


Porque, na prática, o único totalista vai ser o Estado e dos infelizes premiados, poucos serão os que reclamarão o prémio.


Por exemplo, um automóvel de 124 000 €, preço comercial para o público, nunca ficará ao Estado, por esse valor; mas no máximo a aquisição andará à volta dos 60 000 €, porque o valor da restante parcela corresponderá ao Imposto Automóvel.


Desde os primórdios do Homo Sapiens, que o Estado não paga impostos a si mesmo, muito menos, tal facto algum dia acontecerá em Portugal.


Também não me parece que o Estado, de uma forma benemérita pague o tal imposto, embora vá dizendo o contrário, em vez do premiado, se a intenção reside na cobrança de impostos...(?)


Não é por acaso que a qualidade dos popós é de alta cilindrada…, e gastam gasosa generosa, com o ISPP a cobrar…


Os Infelizes, mal ganham para comer, quanto mais para pagar tais impostos…


Se for um veículo apreendido, o IA terá sempre de ser pago, mesmo que o anterior proprietário já o tenha efetuado, porque estaremos perante um Bem reciclado/reconvertido em Novo...?

domingo, fevereiro 16, 2014

Purga socialista por delito de opinião...

Num mundo globalizado as cidades readquiriram relevância enquanto espaços de criatividade e de produção intelectual, cultural e económica. Coimbra tem todas as condições para ser uma cidade com um futuro tão grandioso quanto o seu passado. O atavismo não é uma fatalidade. Este movimento novo, plural e eclético apresenta-se como um sinal dos tempos e de esperança. Tudo, por Coimbra.
Ricardo Castanheira foi expulso do PS de Coimbra, por delito de opinião,: o resultado do movimento cívico de apoio a Manuel Alegre foi, posteriormente, importante para o próprio PS. Afinal de contas, é o próprio PS que, de há vários anos a esta parte, estimula e apoia o aparecimento destes movimentos de abertura à sociedade civil: não foi assim com os Estados Gerais de António Guterres?.. Não foi assim com as Novas Fronteiras de José Sócrates?.. Não é isso que AJ Seguro pretende com o Movimento Novo Rumo?.. Afinal de contas, esses apelos aos movimentos de cidadãos que exorbitem as paredes do partido eram/são genuínos ou oportunistas?!..

sexta-feira, fevereiro 14, 2014

Diretores, Profetas e Pais...

Numa EB2/3 de Braga o anedatório regional, quiçá por culpa do novo não acordo ortográfico, tem destas manias, quando o Regulamento Interno prevê que Salazar ainda vive entre nós...
O Diretor, um apoiante de Seguro e seguidista de Crato e de Rio, tem todos os poderes para controlar os conteúdos a lecionar, a quantidade de fichas de avaliação a realizar, para uma determinada turma ou só para certos alunos, a forma de atribuir as cotações e de classificar os testes, e de recusar publicar, oficialmente, as pautas das avaliações se os resultados não forem os esperados.
Apresentar um simples problemas à direção, implica sempre o pedido escrito, dependendo do professor ser ou não fã, em livro próprio, de uma audiência, que pode demorar meses...